16 outubro, 2015

Um filho, uma mãe, uma horta e um cachorro

Reapareço com novidades. Pititico não quer mais fralda para dormir e estamos, finalmente tendo sucesso no desfralde noturno :) Teve primeira noite de cama sequinha.

E, em breve serei mãe em tempo integral :):):)

A decisão chega depois de muito pensar sobre o que é realmente importante na minha vida e dos meus

Eu quero uma vida mais simples. Eu cansei de pensar no sucesso como fazer faculdade, ter um trabalho que garanta carro, viagens, imóveis. Cansei de pensar que uma pessoa só é bem sucedida se possuir tudo isso.

Falta um ano para terminar a faculdade de Direito e muitas pessoas me perguntam ou até me dizem o que tenho que fazer com o curso. Não me encaixo em nada. 

Acho meio loucura existir um padrão de sucesso. Isso é individual.

E tenho aprendido também que não se compra com dinheiro e, sim com tempo. Quanto mais coisa se quiser comprar, mais tempo terá que trabalhar para alcançar. Menos presente vai se estar na vida de alguém.

Quero participar dos dias do Pititico. Tive vontade de ficar com ele quando nasceu mas faltou coragem. Entretanto ela surge agora, forte, decidida, resistente. Porque ainda há tempo. De estar com ele, de ensinar eu mesma o que acho relevante. E ele quer isso também. Quer a mãe por perto. Quer ficar em casa quando acordar. A vida é mais que roupas, sapatos, mais do que as coisas que temos.

São muitas funções: trabalhar, estudar, filho, casa, marido. Preciso priorizar. E escolho priorizar meu filho, minha família. É o que me faz bem. Meu marido nisso tudo? Me apoia imensamente. 

Acredito que o extraordinário possa vir do simples.

Quero acordar e tomar café com ele sem correria. Brincar de rolar no chão. Ensinar o dever com toda paciência do mundo. Quero participar.

Quero fazer uma horta no quintal com ajuda e os olhos dele brilhando. E quero um cachorro também rs.

Me recuso a ouvir que é besteira, que depois o filho cresce e não tá nem aí. Cada um é cada um. E aqui a esperança é grandiosa. Espero o melhor.

Vida simples. Porque passa rápido. E eu realmente acho que isso vale a pena.


10 comentários:

  1. Andreia, fiz essa escolha com apenas 18 semanas de gestação, tranquei o curso de direito, e desde então minha "causa" é ele. Se me arrependo? De modo algum! Se ouvi todo tipo de despautérios sobre minha escolha? Com certeza.
    Filhos crescem sim, e não temos controle sobre isso, porém podemos dar a eles momentos que os farão pessoas melhores e isso escola nenhum fornece.
    Parabéns pela escolha e sinta-se acolhida, de uma mãe para outra que também comprou essa briga.
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito nisso Salua, que os momentos que passamos com eles fazem !

      Excluir
  2. Oie Andreia,
    Boa sorte com o desfralde noturno, agora vai!
    Quanto a sua decisão, eu dou o maior valor a mamães que tem essa coragem. Acredito que essa é a vontade que todas as mães tem... mas uma parte não tem coragem e a outra não tem condições. Eu tentei mas o financeiro apertou e precisei voltar.
    Mas as que conseguem manter.... Ah! deve ser incrivel. Eu ameeei meu período de experiencia de mãe em tempo integral.
    Muito boa sorte

    ResponderExcluir
  3. Oie Déia siga seu coração e tenho certeza que será feliz, se vc decidiu assim então faça valer a pena cada dia com sua família, dinheiro a gnt aprende a se ajustar, mas nada paga o preço de ver nossos filhos felizes né...bjssss

    ResponderExcluir
  4. Depois de estar tão sumida, tanto aqui quanto no meu próprio cantinho, estou de volta e espero sua visita também.

    beijos

    Quézia Silva
    http://kemuelpresentededeus.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Que saudades de você! Saudades de vir aqui... Adorei essa sua decisão, porque eu tomei a mesma decisão em janeiro desse ano e sinceramente, foi a melhor decisão que já tomei na vida!
    Meus filhos ficavam o dia todo na escola (A Mari de 5 anos e o Biel de 3). Viviam doentes, eu os via tão pouco, e a noite, chegava do trabalho correndo pra dar janta, cansada, sem paciência, queria colocar logo pra dormir para terminar os trabalhos... que vida?! Cuidava e dava atenção exemplar para todos no meu trabalho... e quem mais precisava da minha atenção, meu amor e minha paciência, ficavam com o meu resto.
    Em janeiro vai fazer um ano... um ano que eu acordo e tomo café tranquila com eles sem tirar da cama correndo, colocar no banho e vestir a roupa repetindo o "vamos que estamos atrasados" de todo dia. Um ano que eles não ficam doentes (sim, ligava ou levava no pediatra pelo menos uma vez por semana... quando não era um, era o outro...) e nessa semana, liguei pra marcar a pediatra que acabei esquecendo de ir nesse ano inteirinho! Ela deve estar achando que eu mudei de médico... mas na verdade, eu realmente não precisei dela, até esqueci que ela existia!
    Eu não faço mais unha toda semana, não compro mais roupas pra mim, a quantidade de roupas e calçados deles diminuiu bastante (também, a Mariana tem só um par de pés, não precisa de 10 pares de calçados!!), não saímos pra comer mais com aquela frequência, mas.... nunca pensei que seria tão feliz na vida!
    Você vai ver, vai valer a pena!
    Um beijo pra você e um para o Pititico, que está cada dia mais lindo!
    http://www.mamaeaprendiz.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dani! Obrigada por compartilhar! É isso! Eu não dou conta mais, preciso de tempo pra ele, com ele!

      Bj

      Excluir
  6. Que post emocionante, Andreia... Tomei essa decisão quando estava grávida de 1 mês do Miguel. Tranquei a faculdade (que amaaava, por sinal!) assim que terminei o primeiro semestre e me descobri grávida!

    Todo apoio do mundo pra você!!

    Já ouvi muita coisa negativa também, o que mais me incomoda é o fato das pessoas me tratarem como inferior, sabe? Porque 'não sei de nada', não tenho faculdade e nem emprego. Mas é aquilo, né? "Ninguém pode te fazer sentir inferior sem o teu consentimento".

    Faria tudo de novo!! Pretendo sim estudar, mas mais pra frente!
    :)

    Faculdade vai continuar lá, a infância do meu filho não.

    Bem vinda ao mundo das mães em tempo integral!
    \o/

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  7. oiiii q saudades dos seus posts e do Pitico que ta enorme e mto lindo com certeza...
    parabens por sua escolha... amei sua reflexão. Como vc disse: cada um é cada um. Tenha certeza q msm q vc sinta falta de trabalhar fora arrependimento você nunca vai ter por sua escolha. Você vai colher mtos frutos!
    Eu smp quis ficar com meu filho. Não temos luxo mas vivemos bem! Vejo mtos pais que trabalham mtoo pra fazer e comprar isso e aquilo pros filhos, e qnto mais trabalham, menos ficam com seus filhos... acho q é inversão de princípios.
    Eu pretendia trabalhar ano q vem... estava quase tudo acertado... e descobri q estou grávida de novo! confesso q fiquei um pinguinho trist... fiquei pensativa sobre minha identidade sabe kkk, mas acho q são os hormonios! hehe

    ResponderExcluir